26 de junho de 2011




Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida, como quem não tem o que perder, como quem não aposta., como quem brinca somente.Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só. 

Caio Fernando de Abreu.

5 comentários:

Camila Santana disse...

Tão esplêndido, Caio.

As palavras dele vem como enxurrada de ânimo para você, Amis.
Lindo texto, lindas palavras.
Seja feliz! :*

Gabriele Santos disse...

Ah Caio. Como usas as palavras de forma extraordinária.
Lindo texto

Mari disse...

Raros são os escritores que conseguem mexer de verdade com seu leitor. O Caio é uma dessas raridades.
Esse texto veio em boa hora pra mim, haha.
Beijo :*

Litopedian disse...

<3*

Diego Elias disse...

Gostei do post.

Diego Elias
http://portifoliogradfisica.blogspot.com/